Estudos – Usando a boca com sabedoria

Estudos – Usando a boca com sabedoria
A morte e a vida estão no poder da lingua; e aquele que a ama comerá do seu fruto.(Pv 18.21)
A ciência nos chama de animais racionais, principalmente porque nos comunicamos, através da linguagem escrita e falada. Já a bíblia nos chama de criaturas semelhantes ao seu Criador, Deus. E o interessante é que quando Deus criou todas as coisas, inclusive nós, Ele o fez com a palavra. Disse Deus: Haja luz; e houve luz (Gn 1.3).Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança Gn (1.26). Ora, se Deus nos criou a sua imagem e semelhança, através da palavra, nada mais lógico que nós, que somos semelhança de Deus, tenhamos o dom de formar palavras e falar. Se prestarmos atenção nisso, podemos perceber a importância dessa semelhança divina com o Criador, que é o poder da palavra. Nenhuma outra criatura, dentre as milhares que existem, tem esse dom. Só o homem, por ser semelhança de Deus, o tem.
Que glorioso, magnífico, incrível! Não é? Parece que sim, mas tem um grande problema… O homem, até hoje, não aprendeu a reconhecer e dominar este poder tão grande. Pois as palavras têm poder para construir e destruir, para abençoar e amaldiçoar, para consolar e afligir, para alegrar e entristecer, para ensinar e enganar. O poder existe, nos foi dado, cabe a nós dominá-lo, tendo sempre em mente que este poder, não é maior do que quem o criou. Portanto, de nada vale aprender a dominá-lo e usá-lo a nosso favor, se antes disso não tivermos o temor à Deus. Em suma, devemos tomar cuidado com as palavras que saem da nossa boca. Mas também com as palavras que ouvimos da boca dos outros. Você conhece a história: E o Senhor Deus lhe deu esta ordem: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás…. Deus ordenou à Adão. A serpente falou com Eva, Eva deu ouvidos a serpente, Adão deu ouvidos a Eva, e ambos não deram ouvidos à Deus.
A palavra ensina, quando vem de Deus. A palavra engana, quando vai contra Deus. A palavra se propaga, porque tem esse poder. A palavra se cumpre, como justiça de Deus. Jesus nos deu o exemplo de como dominar tão grande poder, se nos mirarmos no Senhor, certamente faremos das nossas palavras fontes de benção para nós e para o nosso próximo. Vejamos: Quando Jesus foi tentado no deserto, Ele ouviu o que não queria e respondeu o que Deus queria. Venceu a Satanás. Em todos as curas que Jesus realizou, percebe-se que em todas elas as pessoas pediram ou afirmaram que Jesus podia curá-las. Elas tiveram uma atitude de fé, pediram e lhes foi concedido, pois pediram a pessoa certa, com fé. Pela palavra de Jesus, sinais e prodígios aconteceram. Jesus orava, ou seja, falava com Deus. Jesus nunca murmurou. Jesus nunca se rebelou contra as autoridades constituídas, mesmo quando instigado a isso: Lembra-se?: Daí a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. Jesus nunca deu ouvidos as artimanhas dos homens para condená-lo. Pilatos o interrogou dizendo: És tu o rei do judeus ? Respondeu-lhe Jesus: Tu o dizes. Jesus nunca amaldiçoou a ninguém, nem mesmo em seu martírio, quando lhe cuspiram, lhe esbofetearam, lhe puseram uma coroa de espinhos, lhe insultaram, lhe pregaram numa cruz, lhe despiram, lhe deram vinagre quando teve sede. Nem depois de passar por tanta humilhação, seus lábios proferiam maldição, pelo contrário, proferiram, misericórdia. Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem (Lc 23.34). De suas palavras foi criado o evangelho para a salvação dos homens. Dois mil anos se passaram, e as palavras de Jesus salvam até nos dias de hoje, e continuarão salvando.
Seja como Jesus, use com sabedoria as suas palavras. Use sua boca para profetizar benção na sua vida e na vida dos seu próximo. Para orar pelos seus inimigos, como o Senhor nos ensinou. Para orar pelas autoridades constituídas, presidente, governador, prefeito, pastor, patrão… Para pregar o evangelho. Para louvar ao Senhor. Para exortar. Para perdoar. Para repreender o inimigo. E principalmente, para falar com o Senhor, o tempo todo. Cuidado com o que ouve e com o que lê. Leve tudo à presença do Senhor, e o Espírito Santo lhe dará o discernimento. Se for de encontro à palavra de Deus, a bíblia sagrada, fuja! Se for murmuração contra alguma autoridade constituída, não dê ouvidos, pois é rebeldia. Se for fofoca de sobre qualquer pessoa, procure a pessoa e saiba dela. Preste bem atenção no que a Bíblia diz a respeito das palavras que proferimos. Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do juízo (Mt 12.36). Portanto, vigia a tua boca, anda em espírito adorando a Deus e prega sobre Jesus ressuscitado, que é a Salvação dos homens. Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu, na terra; portanto sejam poucas as tuas palavras. Porque dos muitos trabalhos vêm os sonhos, e do muito falar, palavras néscias (Ec 1.2-3). Não consintas que a tua boca te faça culpado, nem digas diante do mensageiro de Deus que foi inadvertência; por que razão se iraria Deus por causa da tua palavra, a ponto de destruir as obras das tuas mãos ? Porque, como na multidão dos sonhos há vaidade, assim também, nas muitas palavras; tu, porém, teme a Deus. (Ec 5.4-7)
Fonte:http://www.aleluia.com.br ,mais um Parceiro Eterno Jesus.
Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »
Thanks for your comment